Palavras Domesticadas

Palavras Domesticadas

domingo, 23 de janeiro de 2011

Legião Urbana - "Barraco" em Belém/Pa (1987)


Em 1987 a Legião Urbana era uma das bandas de maior sucesso no país, seus discos (ainda de vinil) vendiam como água, e sua agenda de shows estava sempre lotada. Sendo assim, uma rádio de Belém do Pará (Liberal FM), ligado ao Sistema Globo, contratou a banda para um grande evento. Renato Russo, que sempre foi uma figura polêmica, de humor instável e de temperamento difícil, antes do show já se mostrava com pouca disposição para cantar, fazendo o seguinte comentário: “Muita gente, ginásio pequeno. Acho que não vou entrar. Falta segurança.” Mesmo assim, subiu ao palco, e como em todos os shows da Legião, sob grande delírio dos fãs. Renato brincou com o público, fez todo mundo cantar, e o show caminhava para ser um grande evento. Antes de cantar Eduardo e Mônica ele pediu uma luz fraca. O iluminador, ao contrário, jogou um canhão de luz. Renato, irritado, grita ao microfone: “Tira essa luz ou eu não toco!” O iluminador conseguiu acertar a luz, e Renato, sozinho – só voz e violão, cantou a música. O show continuou normal, com os vários sucessos da Legião, para um público de10 mil pessoas, quando Renato anuncia a última música do show: Tempo Perdido. Foi quando da plateia voou um chinelo, o acertando em cheio. Foi o bastante para Renato deixar o palco, seguido pelos demais integrantes da banda. Se fosse hoje, certamente as imagens estariam no Youtube. O público não arredou pé, aguardando o retorno da banda, e ao sentir que não haveria volta, logo iniciou um coro: “Filho da puta! Filho da puta!”. Depois começou a gritar o nome da rádio concorrente, já se revoltando contra também os promotores do show. Houve uma ameaça de quebra-quebra, e acho que a coisa só não se concretizou porque o problema se deu já no fim do show. Dias antes, em Salvador, Renato Russo também havia abandonado o palco, por um outro motivo. A rádio promotora do evento publicou a nota abaixo em um jornal da cidade, do mesmo grupo de comunicação:

Esse caso foi bastante comentado na época, assim como um outro show, se não me engano em Brasília, quando um cara que parecia ter problemas mentais conseguiu subir ao palco e ir em direção a Renato, o agarrando, e acabou gerando a maior confusão. Cheguei a ver um show da Legião no mesmo ano – talvez o maior público já reunido em um show em minha cidade. Tudo correu bem, apesar de alguns pequenos atritos com o público, como por exemplo, quando foi chamado de veado. Mas nada que afetasse mais gravemente o temperamental Renato Russo.

36 comentários:

  1. Muito interessante essa postagem.

    ResponderExcluir
  2. Faltou citar a fonte da reportagem. Quem escreveu o texto acima foi JORGE REIS, em uma matéria especial para a revista ROLL.

    ResponderExcluir
  3. Vou dar uma olhada na revista. Normalmente eu coloco quem escreveu a matéria, mas às vezes não vem assinada. Caso tenha sua assinatura, irei destacar o autor.

    ResponderExcluir
  4. Boa eu lembro do show em belem mais eu era muito guri ñ dava pra ir mais vai ser bom mesmo assim esse show.....

    ResponderExcluir
  5. Eu estava no Ginásio da Escola de Educação Fisica, em Belém, bem próximo de onde a chinela foi lançada, mas não foi na ultima musica, foi na primeira metade do show, salvo engano.

    Henrique.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo... eu também estava lá...

      Excluir
  6. Obrigado pela informação, Henrique. Abraço

    ResponderExcluir
  7. Tenho 44 anos e lembro deste único show da Legião em Belém, e o motivo real para "incivilidade" do público, foi em razão do comentário do Renato que disse que 'a próxima música é uma homenagem pra vocês...Indios". Daí foi o estopim para a 1ª chinelada, eles saíram do palco debaixo de muitas chineladas, sapatadas e outros objetos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu nome é José Antonio

      Excluir
    2. Isto não é verdade. Só o Renato levou chinelada, então retirou-se do palco seguido dos outros integrantes e não fez esse comentário sobre a música "Índios".

      Excluir
  8. Renato foi uma figura polêmica. Acredito que o ocorreu não foi à toa. É sempre bom saber sobre a verdadeira versão dos fatos. Obrigado pelo comentário. Um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns pelo blog. Abraços.

      Excluir
  9. Além de reclamar da luz no rosto não houve nenhum comentário de Renato Russo antes de jogarem o chinelo.Ele foi atingido no meio da música "tempo perdido". Renato não proferiu nenhuma ofensa ao público relacionada à música "Índios". Ela não foi executada durante o tempo de apresentação da banda.

    ResponderExcluir
  10. Eu apenas reproduzi o que saiu na revista. Na época houve muitos comentários a respeito, mas só quem estava lá pra poder falar com certeza. O certo é que Renato Russo costumava às vezes provocar o público, por isso não duvido que ele tenha incitado a reação da plateia.

    ResponderExcluir
  11. foi a terceira musica e ele chamou todos de indios.eu tinha dez anos e estava na frente do ginasio afim de entrar quando conseguir so vi o palco vazio :(

    ResponderExcluir
  12. Alexandre Junior6 de maio de 2013 07:00

    Eu estava lá, e a coisa foi meio assim mesmo, antes da chinelada ele já havia ameaçado de parar o show se o público jogasse algo no palco, e nem por acaso algum idiota, sedendo as provocações de Renato, cometeu o insano ato e dai foi dito e feito.

    ResponderExcluir
  13. Alexandre Junior6 de maio de 2013 07:02

    Só para esclarecer, o ocorrido foi no meio da execução da música índios.

    ResponderExcluir
  14. Minha irmã, na época com 15 anos, foi a esse show. Ela voltou de lá com a baqueta do Bonfá, e está aqui guardada como uma relíquia rs.. Ela comentou sobre tudo isso que vcs disseram acima.

    ResponderExcluir
  15. Uma relíquia sem dúvida, desse show que deu o que falar

    ResponderExcluir
  16. Eu acho bem feito. O Renato estava com a razão, é preciso respeitar o artista. Infelizmente pela atitude de um, todos pagaram, e nunca mais legião em belém. Agora fiquem com Calypso, Ex-My Love e etc.

    ResponderExcluir
  17. O artista merece respeito, mas infelizmente nem todos pensam assim. É uma triste realidade.
    Abraço

    ResponderExcluir
  18. Estava lá também, e foi um tremendo desrespeito com o Renato Russo.

    ResponderExcluir
  19. Eu não acho que tenha sido desrespeiro do público para com Renato Russo, como grande poeta e esclarecido que foi deveria ele saber que em tudo há uma ação e reação, ou seja, quem fala o que quer pode escutar ou sofrer o que não quer pois muito provavelmente 10.000 pessoas não pensem de forma semelhante e cada ser humano guarda angústias e feridas e em um dado momento ele pode ter tocado as feridas do preconceito e da opressão em muitos daqueles. Portanto é natural que ele tenha sido agredido e todos nós sabemos que hão seqüelas e traumas em cada um de nós.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você viu seu comentário fútil?

      Lógico que foi desrespeito do público, não deviam ter jogado nada nele já era a última música.

      Excluir
    2. Acho que foi vc que jogou a havaiana.. rsrsrsr...

      Excluir
  20. Eu estava no show, perto do palco de uma distancia que dava pra ver bem a banda e vi quando a chinela bateu no rosto dele, porém, não houve tumulto de quebrar nada, apenas xingamentos e pedidos de volta e que não foi atendido, lembro que alguém da radio foi lá e disse que ele não voltaria mais, e o show estava na metade pro fim, já sabíamos que o Renato sempre reclamava da multidão, é compreensível, uma vez que ele não queria essa fama toda, agora depois de anos entendemos que ele queria apenas tocar e mandar a mensagem em suas músicas, lembro que ele tocou conexão amazônica e foi a primeira vez que eu prestei atenção nesta letra.

    ResponderExcluir
  21. Legião Urbana estará fazendo uma turnê em comemoração aos 30 anos, e virão a Belém dia 04/12/2015, com André Frateschi no vocal. Procurando algo sobre o primeiro show encontrei este blog sensacional, muito muito bkna mesmo, li todos os comentarios que me reportou ao evento com detalhes, eu tinha 5 anos na epoca, hj com 32, estarei la na primeira fila.

    ResponderExcluir
  22. Eu estava lá na frente vi a chinela voar na direção dele...ele parou de tocar e disse: Acabou...e foi embora...não houve tumulto...so xingamento e o pedido de volta...que não aconteceu...foi super dez o show, eu tinha 17 anos estava com meus amigos da rua onde morava..era o ginásio de Educação Física e eu morava na Humaitá...bem pertinho.

    ResponderExcluir
  23. Eles começara com Daniel na cova dos Leões....memoravel!

    ResponderExcluir
  24. cara eu estava lá e nunca vou esquecer esse dia tem gente que fala que eles chamaram a gente de índio e isso não foi vdd uma garota que morava na pass. Angustura no bairro do marco marco que jogou sandália ele pegou a sandália mostrou para o publico e disse o seguinte olha aqui pra vocês. mais ainda assim ele cantou os melhores sucessos da época essa e uma historia que nunca vou esquecer o show foi massa .

    ResponderExcluir
  25. Tenho 48 anos e estava sim presente neste show inesquecível e me sinto privilegiado por isso. Já havia passado mais da metade do show e não houve nenhuma provocação da parte do Renato. Ele era temperamental mas em momento algum comparou o público com o título da música Índios, que realmente NÃO FOI EXECUTADA nesse show. Creio que isso seja um boato inventado por algum recalcado(a) pra tentar justificar a grosseria da platéia, que acabou sendo tomado como verdade. A música que ele cantava no momento da chinelada era mesmo "Tempo Perdido" e quase no meio da execução dela, o fato se deu. Ele apenas se despediu do público e foi embora ... simples assim. Qualquer pessoa ou artista merece respeito e ele não provocou o público em momento algum, repito! Todos ficamos frustrados pois o show estava ótimo até então e banda tocou as melhores músicas. Me lembro detalhadamente porque Tempo Perdido era a minha preferida na época. Lamento muito que tentem manchar a memória de um artista como o Renato, inventando uma mentira desse tipo, e mesmo que fosse verdade, sermos comparados a Índios deveria ser motivo de orgulho, já que eles são tão melhores do que nós, que nos intitulamos "civilizados"!

    ResponderExcluir
  26. É sempre bom ter o testemunho de pessoas que presenciaram o acontecimento. Muitos boatos correm nesses casos e fica difícil, após tanto tempo, se ter uma visão clara do acontecido. Obrigado pelo depoimento

    ResponderExcluir
  27. CARA EU ESTAVA LA BEM DE FRENTE DO PAUCO A VIDA PODE ME TIRAR TUDO MENOS ISSO. TINHA 17 ANOS DE IDADE

    ResponderExcluir