Palavras Domesticadas

Palavras Domesticadas

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Os Paralamas Lançam O Passo do Lui (1984)

Em 1984 os Paralamas do Sucesso era uma banda em ascenção, e prestes a gravar seu segundo disco. A banda fazia parte de uma leva de bandas de Brasília, que fariam história no rock brasileiro dos anos 80. Seu primeiro disco, Cinema Mudo, já havia chamado atenção para a banda , e seu segundo disco seria cercado de expectativa. Na ocasião a revista Roll faria uma matéria sobre o seu segundo lançamento, com a matéria abaixo, de título "No Passo dos Paralamas":
"Um disco simples, mais apurado, cheio de balanço e energia e com o melhor em termos de repertório. Confiando nessas armas, os Paralamas do Sucesso se consideram animados, ansiosos e otimistas com o lançamento de seu 2º LP, 'O Passo do Lui', recém-editado, e que foi precedido de compacto com a música 'Óculos', carro-chefe do disco.
Primeiro, a explicação para esse título: uma homenagem ao amigo Lui e às suas características de dançarino. Segundo Herbert Viana, esse companheiro desde os tempos de Brasília, 'dança muito bem'. Pois então o Lui que se prepare: o 2º LP de Herbert, Bi Ribeiro e João Barone está pra Kid Creole e The Beat nenhum botar defeito. São dez músicas, nove delas compostas por Herbert, mais 'Assaltaram a Gramática', de Lulu Santos - que não esconde a sua admiração pelo grupo - e Wally Salomão. Guitarrista, cantor e compositor dos Paralamas, Herbert é, naturalmente, o mais falante dos três.
'Nós temos consciência de que 'Cinema Mudo' (o 1º LP) foi menos profissional, talvez até por inexperiência da gente. Mas agora o ânimo foi outro. Procuramos fazer um disco o mais simples possível, mas nun processo de criação diferente, onde exploramos ao máximo as possibilidades de gravação do estúdio. Além disso, tentamos reproduzir no LP toda a energia dos nossos shows. Com tudo isso, mais uma série de boas canções que são o que a gente tem de melhor, nós achamos que 'O Passo do Lui' está superprofissional. Um disco de verdade.

Tecnicamente, a principal novidade do LP é a qualidade no som da bateria. Alto e nítido, mas sem prejuízo para os outros instrumentos, a bateria de João Barone permitiu, segundo os músicos do grupo, um som mais simples, sem playbacks desnecessários. 'Para isso, não houve muito mistério', explica João. 'Apenas fomos mais além e distribuímos os microfones por vários locais dentro do estúdio'.
 Autor da maioria do repertório dos Paralamas, inclusive os hits 'Vital e Sua Moto', 'Cinema Mudo' e 'Foi o Mordomo', Herbert conta para Roll as linhas principais  de seu trabalho enquanto letrista em 'O Passo do Lui': 'Está mais homogêneo, mais maduro. As letras falam de falhas pessoais, desilusão e solidão, mas tudo isso de uma maneira muito subjetiva. Acho que assim está bom; pelo menos eu funciono melhor quando minha cabeça está meio ruim.
É assim em 'Óculos' e 'Meu Erro', por exemplo. Pode parecer paradoxal, mas essas são também duas músicas superdançáveis, com a guitarra de Herbet fazendo riffs bem marcados, no melhor estilo jamaicano.
Aliás, esse é um ponto fundamental em 'O Passo do Lui': cada vez mais, os Paralamas se aproximam do som que se faz no Caribe. E  não poderia ser diferente. Eles estão muito mais próximos de lá e da África do que imaginam os que ainda insistem em rotulá-los de'Police brasileiro'. 'Isso é coisa de quem não conhece o trabalho da gente', diz Herbert.
Alguns pontos a ressaltar no LP: a presença de Lulu solando a música 'Romance Ideal' (de Herbert e Martin Cardoso), a voz de Scarlet Moon em 'Assaltaram a Gramática' e as participações de Leo Galdeman no sax, e Ricardo Cristaldi e Jotinha nos teclados. Nos vocais de suporte em 'Óculos', algumas vozes conhecidas: Vinícius Cantuária - outro fã do grupo - Ruban e Paula Toller. A produção é de Mairton Bahia e Marcelo Sussekind, guitarrista do Herva Doce e produtor do 'Cinema Mudo'.
O trabalho de divulgação nas rádios já começou; os shows também. Poranto, prepare seus passos para 'O Passo do Lui'. "

3 comentários:

  1. Caro Márcio, ótimo post! Você saberia me dizer de onde são essas fotos. Procuro alguma foto ou registro dos Paralamas tocando na inauguração da boate Mamute, na tijuca (rj), em 1984. Você teria alguma dica?

    ResponderExcluir
  2. As fotos da postagem foram tiradas da revista Roll, que cobria o movimento do rock dos anos 80. Para saber se tenho fotos do show do Paralamas na Mamute teria que consultar a coleção, pois não me lembro de cabeça se existe algo a respeito. Um abraço

    ResponderExcluir
  3. Oi Márcio, desculpe a demora para te responder. Obrigado pela mensagem, se por acaso encontrar alguma coisa, eu lhe seria muito grato. Um abraço!

    ResponderExcluir