Palavras Domesticadas

Palavras Domesticadas

quinta-feira, 10 de maio de 2012

Beto Guedes Lança Contos da Lua Vaga - 1982

Beto Guedes é um dos nomes mais representativos daquele grupo de artistas mineiros que ficou conhecido como o "Clube da Esquina". Compositor inspirado e músico dos mais competentes, Beto consolidou seu nome ao gravar discos marcantes, como "A Página do Relâmpago Elétrico", "Amor de Índio", "Sol de Primavera" e "Contos da Lua Vaga", dentre outros. Quando estava lançando este último, em 1982, a revista Música nº 59 fez uma matéria com o músico mineiro, assinada por Tetê Ribeiro: " 'Não sei se sou tímido ou inibido, sei que não gosto de falar muito'. É assim que se define o mineiro de Montes Claros, Beto Guedes, quando entrevistado. O espaço entre as curtas respostas e a longa parada para pensar na pergunta formulada são mais do que suficientes para captar a simplicidade do menino apaixonado pelos Beatles, por sua terra, por sua gente sempre presente na sua obra. Beto nasceu ouvindo e fazendo música, primeiro através de seu pai, Godofredo Guedes - que toca sax, clarineta, lê e escreve música - e depois através dos soins dos violeiros e rádios sertanejas. E como qualquer jovem da sua geração, Beto viveu com intensidade o momento da 'beatlemania', passando a absorver toda a informação daquela época; e ainda, principalmente, dos Rolling Stones, Dylan, Yardbirds, Byrds entre outros. Essa forte influência iria se manifestar mais tarde no trabalho de Beto Guedes e, em parte, explica o ecletismo do seu som extraído dos 7 instrumentos que toca - violão, guitarra, baixo, piano, bandolim, flauta e bateria. Agora, depois de passar dois anos sem gravar ou fazer shows, Beto Guedes começa os ensaios para as muitas apresentações que fará pelo Brasil, divulgando Contos da Lua Vaga, seu quarto elepê pela gravadora Emi-Odeon.
'Esse disco nasceu desse espaço-tempo, em que vivi dos direitos autorais e me dediquei à família, minha mulher Silvana e a meus filhos Gabriel e Ian, nesses dois anos pesquei muito, tive muito tempo para pensar, sobrou tempo para longas conversas nos bares em Belo Horizonte e muitos passeios pelo Rio São Francisco. Então Contos da Lua Vaga nasceu de todo esse clima'. O grande momento na vida musical de Beto Guedes aconteceu quando, através de Márcio e Lô Borges, conheceu Milton Nascimento. Posteriormente, em 1970, experimentaria grande emoção quando 'Feira Moderna', de sua autoria, foi classificada no FIC, na interpretação do Som Imaginário. Veio para o Rio no mesmo ano, onde morou com Milton. Em 1977 Beto iniciou sua carreira solo, não se distanciando, porém, dos mineiros. 'Existe todo um desenrolar do trabalho do Milton, do pessoal do 'Clube da Esquina', formado por umas 15 a 20 pessoas que ainda têm um certo cuidado com a cidade. No trabalho isolado de cada um existem pontos comuns a todo o grupo. Todos estão presentes no trabalho do outro. Neste meu últmo disco participaram Wagner Tiso, Toninho Horta, Flávio Venturini, Vermelho, Tavinho Moura, Luiz Guedes e meu pai, Godofredo Guedes. Também toda a minha vivência, coisas da minha vida mesmo, estão presentes no meu trabalho. Não como uma necessidade de colocar as coisas, mas a concepção melódica tem muito a ver com as minhas origens, local onde nasci, etc'."

Um comentário:

  1. qual o significado da musica contos da lua vaga?

    ResponderExcluir