Palavras Domesticadas

Palavras Domesticadas

terça-feira, 22 de março de 2011

Show do Kiss no Maracanã - Junho de 83


Em 18 de junho de 1983, a banda Kiss deu um show histórico no Maracanã. A banda estava completando 10 anos de estrada, e para comemorar realizou uma turnê mundial, que incluiu o Brasil, para delírio de seus fãs brasileiros. A revista Mixtura Moderna fez uma ampla matéria sobre esse show. Se não estou enganado, esse foi o primeiro show de rock acontecido no estádio do Maracanã. Que eu me lembre, antes só Frank Sinatra havia cantado antes no mesmo local.
A revista, dava destaque ao show, e trazia na capa o guitarrista Paul Stanley. Acompanhava a edição um encarte em formato tablóide trazendo fotos e comentários do show.

A jornalista Ana Maria Bahiana comentava:
"O som estava muito baixo,tímido e embolado para um show de rock, ainda mais de heavy metal. O Kiss entrou em cena uma hora atrasado, os canas não deixaram ninguém no gramado em paz, a cusparada de sangue de Gene Simmons em 'God of Thunder' foi vista só por meia dúzia nas primeiras filas e depois, bem tipo nada-a-ver, ele deu de gritar 'Mengô! Mengô!' com o linguão de fora, todo ensanguentado. Para culminar, um bando de crentes enchia o saco da galera, distribuindo folhetos, fazendo pregações aos berros e agarrando as pessoas pelo braço para impedi-las de entrar naquele 'antro de perdição', onde se iria celebrar um 'culto a Satanás', dos 'Kids in Service of Satan', aliás Kiss.
Mas para quem gosta, que noite a de 18 de junho!

O som vem rugindo baixo, mas dá pra sacar que é 'Criatures of the Night' a música de abertura. As luzes estão belíssimas sobre a fumaça e os quatro, assim de longe e com as roupas em full regalia, nem parecem tão gordos quanto na vida real. Tocam, numa enfiada só, 'Creatures', 'Detroit Rock City' e 'Cold Gin', com brevíssimos intervalos para as adulações de praxe 'Helo Rio de Janeiro, we love you', etc, etc. Paul Stanley balança um rabinho de pele preso ao seu macacão de lycra e provoca o público: 'Precisamos do Doutor...(ninguém responde, a princípio), do Doutor... (Love!,a galera urra). DOCTOR LOVE!' - pronto, mais uma música.

O que se passa no palco agora? Ah, sim, começaram os solos, esse ritual imprenscindível ao heavy metal. Vinnie Vincent na guitarra é o primeiro. Bom. O melhor de todos. Acordes rápidos, à maneira de Eddie Van Hallen. Limpo, pouca distorção. Paul Stanley é o seguinte. Faz charme à beça, as meninas deliram, mas é fraquinho demais. Quase o mesmo solo de Vinnie, só que executado canhestramente.
Apoteose final: fogos de artifício por todos os lados, luzes, fumaça e um bis para arrasar com os maiores sucessos da banda, 'I Was Made For Loving You' e 'Rock And Roll All Nite'. Poder, poder! Arquibancadas em pé, dançando" Muita luz, delírio!
Fim de festa, a galera suada apesar do frio, eu me lembro de uma reportagem de Charles M. Young sobre o Kiss não prometerem esclarecer a origem do universo nem o sentido da vida, mas funcionam. Como funcionam."

7 comentários:

  1. Cara, eu comprei essa revista justamente por causa do Kiss. Na época eu tinha 13 anos e comecei a me interessar por rock pesado quando o Kiss veio tocar por aqui. Mesmo assim achei a cobertura da revista ridícula, cheia de alusões à idade do grupo (sim, para eles uma banda de dez anos era velha) e ficava claro qual era a dos caras: new wave e punk. Mas valeu pelo registro.

    ResponderExcluir
  2. podem não acreditar mais tinha 17 anos, e trabalhei na segurança do show no maracanã. O erva doce abriu o espetáculo, para mim foi uma coisa inacreditável, mas eu vivi este momento histórico.

    ResponderExcluir
  3. Acredito que deva ter sido uma ótima experiência. Mesmo estando a trabalho, acredito que vc deve ter curtido o show, e ainda ganhar pra isso.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  4. Márcio,
    Você ainda tem a revista e o encarte?
    Abraços!

    ResponderExcluir
  5. Sim, Fabiano. Possuo a revista e o encarte.
    Abraço

    ResponderExcluir
  6. Olá, Márcio.
    Sou colecionador do Kiss há 30 anos e possuo, apenas, o encarte.
    Quer vendê-la (completa) para mim? Caso sim, faça o preço e me contate via e-mail (fabianorutigliano@hotmail.com).
    Abraço.

    ResponderExcluir
  7. Obrigado, Fabiano, mas não tenho interesse em vender, pois também sou colecionador. Abraço

    ResponderExcluir