Palavras Domesticadas

Palavras Domesticadas

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Titãs Lançam Titanomaquia - 1993 (1ª Parte)

Os Titãs é, na minha opinião, uma das melhores bandas brasileiras de rock de todos os tempos. Já falei isso várias vezes. A partir do terceiro disco de sua carreira - Cabeça Dinosauro (1986), os Titãs deram uma guinada em sua carreira, depois de dois discos um tanto inexpressivos, se comparados aos ótimos lançamentos que se seguiriam. Em 1993, a banda sofreria sua primeira baixa, com  a saída de Arnaldo Antunes, um de seus principais membros. Naquele ano eles lançariam o seu disco mais pesado, Titanomaquia, com produção do renomado Jack Endino. Na ocasião a revista Rock in Book comentaria o lançamento do disco e de um vídeo em VHS com um documentário sobre o trabalho anterior - Tudo ao Mesmo Tempo Agora, em texto de Ayrton Mugnaini Jr.:
"Na onda de Titanomaquia, a Warner Mucic Vision lançou o vídeo Tudo ao Mesmo Tempo Agora, que mostra os bastidores das gravações do disco com o mesmo nome, lançado há dois anos pelos Titãs. Com meia hora de duração, possui boa fotografia em P&B e som estéreo.
Tudo ao Mesmo Tempo Agora, o disco, foi gravado entre  junho e julho de 1991, lançado em setembro, e em outubro os oito Titãs iam à estrada para 117 shows em todo o país. A turnê incluiu também shows por San Diego, Los Angeles e San Francisco. Não se tratava de apenas mais um lançamento de disco de uma grande banda nacional. Tudo ao Mesmo Tempo Agora marcou literalmente, a maior briga entre os Titãs e a crítica de rock.
A maioria das estações de rádio do país recusou-se a tocar a música 'Saia de Mim'. O baterista Charles Gavin e o guitarrista Tony Bellotto afirmaram que então viram se fechar pela primeira vez as portas desde Cabeça Dinossauro, em 1986. Sentiram novamente a insegurança de artista em início de carreira. O motivo da crise; - os palavrões inseridos em três das quinze faixas do LP. 'Os chefões de algumas rádios pediram para parar de tocar 'Saia de Mim'. Em outras, foram os ouvintes que ligaram. Qual a diferença entre ela e 'Bichos Escrotos'?, perguntou Gavin.
Tudo ao Mesmo Tempo Agora mostrou que os Titãs não haviam cedido ao pseudo-estrelato nacional. O álbum ousou, e além dos 'palavrões', mostrava uma tendência mais pesada, o que o diferenciava dos timbres claros dos três LPs anteriores produzidos por Liminha (o mesmo de Cabeça Dinossauro). 'Como é um disco mais radical na forma das letras e do som, acho que a crítica não compreendeu, ficou meio ofuscada e não teve clareza para analisar. Também houve um pouco de moralismo...' lembra Bellotto. Músicas como 'Eu Não Sei Fazer Música' e 'Já', foram deixadas de lado por causa dos palavrões de 'Isto Para Mim É Perfume' e 'Saia de Mim'. Mas os Titãs ressaltam 'o resultado ficou exatamente como queríamos'.
Capa de Tudo ao Mesmo Tempo Agora
Os shows paulistas, com abertura da banda trash feminina Volkana, marcaram o início da turnê de divulgação de Tudo ao Mesmo Tempo Agora. E os Titãs contaram com o auxílio de uma terceira guitarra (Luiz Carlini, do Tutt-Frutti) e covers: 'Hole in the Sky', do Black Sabbath, 'Fire', de Jimi Hendrix e 'Creating Hop', dos Ramones. 'As covers têm a ver com o espírito do show', declaravam os Titãs. O som mais pesado despertou curiosidades e especulações que foram rebatidas pelo tecladista e cantor Sérgio Britto: 'Fazemos o que nos dá prazer. Por coincidência, o som  acaba ficando com uma cara heavy'.
'Esses obstáculos têm sido estimulantes. Nunca quisemos manter nosso 'status'. E o Brasil é muito pequeno. Você vira um starzinho, um personagem meio ridículo', finaliza Bellotto.
Titanomaquia é a elevação dos Titãs, é urgente como a urgência de uma banda com dez anos de estrada. Remonta os tempos de Cabeça Dinossauro e soltam os 'Bichos Escrotos' como única salvação. Titanomaquia é rock, um desespero a quem esperava outras 'Comida' ou 'Marvin'.
'Quem aqui não tem medo de se achar ridículo?' Quem aqui, como eu, tem a idade de Cristo quando morreu?', grita o refrão de 'Será que É Isso que Eu Necessito?', faixa de trabalho do novo LP. Titanomaquia é o retrato de Tudo ao Mesmo Agora, porém mais agressivo, sem baladas. A atitude de uma banda que viu as portas se fecharem devido a uma falsa crise de moralismo no rock, por parte de 'críticos', ouvintes e 'mannagers'.
O vídeoclip de 'Será que É Isso que Eu Necessito', espanta qualquer pessimismo: foi eleito o melhor clip nacional na disputa do MTV Awards.
Arnaldo Antunes, ainda nos Titãs
Em Titanomaquia os Titãs são sete, embora fossem seis na lenda grega, ou seja, os seis filhos de Urano (personificação de Céu) e Géia (personificação da Terra): Oceano, Ceos, Crio, Hiperíon, Jápeto e Rono, os quais pertenciam à primeira geração divina.
Titanomaquia pode ser apocalíptico, caótico, mas é exatamente o que queriam fazer Paulo Miklos (voz, sintetizador e sampler), Sérgio Britto (voz, mini-moog e órgão), Branco Mello (voz), Nando Reis (baixo e voz), Charles Gavin (bateria e percussão) e os guitarristas Toni Bellotto e Marcelo Fromer. 'Nem Sempre se Pode Ser Deus' começa a apresentar o dedo de Jack Endino (produção), embora mantendo a personalidade da banda. 'Disneylândia' nos remete à poesia 'Opuloso', à crítica social escancarada, às mesmas que se engole diariamente e 'crianças iraquianas fugidas da guerra não obtêm visto no consulado americano do Egito para entrarem na Disneylândia'. 'Disneylândia', 'Hereditário' e 'De Olhos Fechados' contaram com a participação de Arnaldo Antunes na composição. Branco Mello eleva em 'Estados Alterados da Mente' as melhores características do rock nacional. 'Agonizando' é meio suja, bem hardcore, possui mudanças de andamentos; Sérgio Britto impõe a voz ora como uma ordem, ora como desabafo e as guitarras finais ficaram para uma participação especial de Endino (também na guitarra rítmica e feed-back em 'Disneylândia').
Muda-se o lado e aumenta-se a tensão. 'Fazer o Quê?' tem como introdução o fragmento de Eurípedes, adaptado à moda titânica e com tendência de hit. 'Mesmo que ninguém escute. Mesmo que ninguém ouça. Mesmo que ninguém acredite, no que sai da minha boca....', 'A verdadeira Marry Poppins' é deliciosa. 'Dissertação do Papa Sobre o Crime Seguido de Orgia' (extraído do livro homônimo de Marquês e Sade) vem reafirmando o que os Titãs fazem desde Titãs. 'Taxidermia' não é o final do mundo, mas o final do disco, e você fica pedindo mais, mais..."

(continua)

Nenhum comentário:

Postar um comentário