Palavras Domesticadas

Palavras Domesticadas

sexta-feira, 20 de maio de 2011

London London - O Exílio de Caetano


O Tropicalismo é reconhecido internacionalmente como um movimento contracultural, e sua influência não se resumiu à música produzida pelo grupo baiano, mas também abrangeu cinema, teatro e artes plásticas. Apesar de todo o alvoroço que causou em nossa vida cultural, o movimento foi bem curto, deixando de existir a partir do exílio em Londres de seus dois maiores porta-vozes: Caetano e Gil.
Em Londres os dois baianos tiveram que se adaptar não só aos hábitos e características de um outro país, mas também ao meio musical, já que para sobreviver, teriam que dar continuidade às suas carreiras naquele país. A foto acima, que ilustra essa postagem, por exemplo, traz um cartaz anunciando um show de Caetano por lá, quando ele é apresentado como um cantor brasileiro de folk-rock. Cada qual, à sua maneira acabou desenvolvendo suas carreiras. Pelo que li a respeito, Gil se adaptou melhor à vida Londrina, inclusive tendo uma elogiada participação alternativa no lendário festival da Ilha de Wight, em 1970. Já Caetano demonstrava um desgaste emocional mais acentuado. A foto da capa de seu disco londrino, onde ele aparece com uma expressão envelhecida e tristonha, deixa claro o que o exílio representava para ele. Nesse disco, na música If A Hold Stone, uma versão para a língua inglesa de seu sucesso Marinheiro Só, ele cita , em português, um verso da música Quero Voltar Pra Bahia, feita em sua homenagem pelo compositor Paulo Diniz: "Eu não vim aqui para ser feliz/ Cadê o meu sol dourado?/ Cadê as coisas do meu país?"
Porém a experiência em Londres abriu novos horizontes, e acrescentou muito ao desenvolvimento de sua carreira. Lembro de em 1977 ter lido uma entrevista de Caetano onde ele afirma que morar em Londres diminuiu sua timidez musical.
Em uma edição especial da revista Contigo, de 2004, dedicada a ele, um texto sobre seu exílio diz:
"Por mais paradoxal que possa parecer, Caetano Veloso deve à ditadura militar o fato de ter continuado a cantar. Preso pelos militares em dezembro de 1968, o músico e seu inseparável parceiro Gilberto Gil foram obrigados a partir para Londres, onde permaneceram por dois anos e meio. 'Não sei o que seria a minha vida na música popular se eu não tivesse sido preso e exilado', revelou o cantor à revista Veja em 1991. Antes de ser detido, Caetano planejava uma pausa estratégica para pensar na vida tão logo se desvencilhasse do movimento tropicalista."
A letra de London London, reflete todo o seu estado de espírito naquele período de exílio. Eis a tradução:
Eu vagueio pela cidade/Sem destino/Estou só em Londres, Londres é tão simpática/Atravesso as ruas sem receio/Todos conservam o caminho desimpedido/Sei que não conheço ninguém para dizer-lhe alô/Sei que eles conservam o caminho desimpedido/Estou sozinho em Londres sem receio/Estou vagando por aqui/Sem destino/Enquanto meus olhos procuram por discos voadores no céu/Oh, passam os dias e também o outono/E as pessoas se apressam ordenadamente/Um grupo se dirige a um policial/Este parece muito satisfeito em poder servi-los/É bom estar pelo menos vivo e eu concordo/Ao menos ele parece muito satisfeito/É bom poder viver em paz todos os dias, todos os anos/E eu concordo/Enquanto meus olhos procuram por discos voadores no céu/Eu não escolho rosto para olhar/Não escolho caminho/Apenas estou aqui e está tudo bem/Grama verde, olhos azuis, céu carregado/Deus abençoe o sofrimento oculto e a felicidade/Vim para dizer sim e digo/Mas meus olhos continuam procurando por discos voadores no céu

Um comentário:

  1. Amei o texto do Cae... parabéns querido! Mõnica

    ResponderExcluir